21.3.09

 

 A minha filha tem 15  anos e adora o Cristiano  Ronaldo. Compra todas as revistas onde o rapaz sai , tem as paredes do quarto  forradas com fotografias e diz que nunca vai gostar de mais ninguém. Eu já falei com colegas de emprego acerca deste assunto, e elas dizem-me que é normal. Só que estou um pouco preocupada, porque acho que é demais. Não a vejo interessar-se por colega nenhum, só por este rapaz que ainda por cima nem a conhece !

Filomena A., Porto

  

 

 

O fenómeno dos ídolos é típico da fase etária em que a sua filha se encontra. As adolescentes apaixonam-se por alguém que não lhes está acessível, porque lhes é mais fácil e menos assustador. É preciso lembrarmo-nos que a sua filha está a dar os primeiros passos na direcção da idade adulta e tudo lhe é difícil. O ídolo funciona como modelo de perfeição, que se deixa adorar e não pede nada em troca ! Com o tempo, vai ficando de lado e é progressivamente substituído por figuras de carne e osso. Por tudo isto, não desespere por a sua filha gostar desse jogador. É um jovem, bem sucedido na vida e que tem todos os ingredientes para que as raparigas gostem dele. A seu tempo ela sentirá necessidade de arrancar os posters e viver outra realidade.

 

 

link do postPor psicologiacriancaeadolescente, às 00:35  comentar

 
Envie a sua questão
Este consultório online é um espaço onde pode colocar as suas dúvidas no âmbito da Psicologia da Criança e do Adolescente. Este consultório tem um carácter informativo e o acompanhamento médico especializado por parte dos leitores não deve ser descuidado.

E-mail: tp_marques@sapo.pt
blogs SAPO