13.1.10

 

 

Vivo numa casa mesmo frente ao mar e, desde muito nova me habituei ao contacto com a água. Acontece que a minha filha de 2 anos aparenta sentir pânico perante a água. Tentei inscrevê-la na natação, mas ela chorou tanto que eu tive que desistir. O pai já tentou atirá-la para dentro de água, por forma a que perdesse o medo, mas parece-nos que ainda foi pior.
Lucinda D, Ericeira
 
Muitas crianças aprendem a nadar logo desde cedo, enquanto outras apresentam uma rejeição ao contacto com a água, inclusive do banho. Isto porque todos somos diferentes e aquilo que é sentido como bom por uma pessoa, pode não ser sentido dessa maneira por outra. É provável que a sua insistência tenha provocado alguma atitude negativa na sua filha, ou mesmo que ela tivesse engolido água e o medo se instalasse. Tente aparentar alguma calma e volte a inscrevê-la na natação. Nos primeiros dias ela apresentará ainda alguma relutância e, nesse caso, convém não insistir demasiado contudo se ela estabelecer uma boa relação com o treinador, irá ficando cada vez mais relaxada e dentro em breve o temor passará. Convém também que o pai não a force a nada, porque desse modo só aumentará o problema.
link do postPor psicologiacriancaeadolescente, às 15:31  comentar

De Agua a 28 de Junho de 2010 às 22:52
Boas dicas! Eu também teria tentado o que o pai fez, é bom saber para não errar da mesma forma!

 



Espaço onde pode colocar as suas dúvidas acerca dos seus filhos, sejam eles crianças ou adolescentes.
Envie a sua questão
Este consultório online é um espaço onde pode colocar as suas dúvidas no âmbito da Psicologia da Criança e do Adolescente. Este consultório tem um carácter informativo e o acompanhamento médico especializado por parte dos leitores não deve ser descuidado.

E-mail: tp_marques@sapo.pt
Drª Teresa Paula Marques
Licenciada em Psicologia Clínica (ISPA), Mestre em Psicopatologia e Psicologia Clínica (ISPA), Pós-graduada em Avaliação Psicológica em Contexto Escolar (FPCEUL), Psicoterapeuta Breve (SPPB), Doutoranda em Psicologia da Educação (FPCEUL).
Exerce Psicologia Clínica há quase duas décadas.

Actualmente é responsável pelo Serviço de Psicologia de um Externato em Lisboa e docente da cadeira de Psicologia do Desenvolvimento na Escola Superior de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa, no curso de Enfermagem.
Paralelamente atende crianças e adolescentes no consultório privado e é autora de 4 livros sobre Psicologia Infantil e do Adolescente. Já foi psicóloga residente em programas de televisão e mantém colaborações regulares com diversos jornais e revistas.
Actualmente responsável pelo consultório "FILHOS" na revista TvMais (periodicidade quinzenal)

Para saber locais de consultório aceda ao site: www.teresapaulamarques.com blog : http://teresapaulamarques.zip.net
blogs SAPO