26.7.10

 

Tenho uma filha adolescente e estou constantemente preocupada, porque acho que ele está muito mal informada no que respeita as questões ligadas à SIDA. Contudo, não sei se será adequado abordar este assunto já, uma vez que ela tem apenas 13 anos. Outro problema que me surge é saber como fazê-lo, já que sinto algum acanhamento.

Florinda N. , Portalegre

  

 

Actualmente todas as crianças e jovens, já ouviram falar de SIDA, quer na televisão ou através das conversas entre adultos. Posto isto, é extremamente fácil iniciar uma conversa sobre o tema a partir de uma notícia e desenvolver a ideia no sentido de lhe fornecer uma maior informação. Alguns pais demonstram este mesmo tipo de dificuldades, porque receiam que ainda seja muito cedo para falar sobre temas tão “íntimos”. Certo é, que a sexualidade está presente na nossa vida, desde o nascimento e negá-la é,  como o povo costuma dizer, tentar tapar o sol com a peneira. Todos os jovens e mesmo as crianças mais pequenas, têm ideias acerca do assunto e é preciso começar por perceber até onde vão estas ideias isto é, o que é que eles já sabem e o que desejam saber, para que a informação seja fornecida de um modo que os motive a aprender. Uma questão de extrema importância tem a ver com o desmontar de falsos mitos, porque podem conduzir a situações perigosas. Informe a sua filha que a SIDA não é uma doença exclusiva dos toxicodependentes, homossexuais ou prostitutas, já que qualquer pessoa a pode contrair se se colocar em risco. Depois, de um modo simples para que ela a perceba, explique-lhe os meios de transmissão e a importância do preservativo como meio de prevenção.

link do postPor psicologiacriancaeadolescente, às 12:52  comentar

 



Espaço onde pode colocar as suas dúvidas acerca dos seus filhos, sejam eles crianças ou adolescentes.
Envie a sua questão
Este consultório online é um espaço onde pode colocar as suas dúvidas no âmbito da Psicologia da Criança e do Adolescente. Este consultório tem um carácter informativo e o acompanhamento médico especializado por parte dos leitores não deve ser descuidado.

E-mail: tp_marques@sapo.pt
Drª Teresa Paula Marques
Licenciada em Psicologia Clínica (ISPA), Mestre em Psicopatologia e Psicologia Clínica (ISPA), Pós-graduada em Avaliação Psicológica em Contexto Escolar (FPCEUL), Psicoterapeuta Breve (SPPB), Doutoranda em Psicologia da Educação (FPCEUL).
Exerce Psicologia Clínica há quase duas décadas.

Actualmente é responsável pelo Serviço de Psicologia de um Externato em Lisboa e docente da cadeira de Psicologia do Desenvolvimento na Escola Superior de Saúde da Cruz Vermelha Portuguesa, no curso de Enfermagem.
Paralelamente atende crianças e adolescentes no consultório privado e é autora de 4 livros sobre Psicologia Infantil e do Adolescente. Já foi psicóloga residente em programas de televisão e mantém colaborações regulares com diversos jornais e revistas.
Actualmente responsável pelo consultório "FILHOS" na revista TvMais (periodicidade quinzenal)

Para saber locais de consultório aceda ao site: www.teresapaulamarques.com blog : http://teresapaulamarques.zip.net
blogs SAPO